Domingo, 25 de Outubro de 2009

O inicio da espera...

 

 

 

- Tenho a mão fria...
Ela levantou a blusa de lã e encostou-lhe a mão à barriga.
- Assim está melhor?
- Está... está bastante melhor, está quente...
Ela sorriu.
- Claro que está quente, meu tonto... e então... diz-me... já pensaste?
Ele permaneceu em silêncio, deixando a mão deslizar sobre a pele branca. Que sensação estranha aquela – estranha e suave, como feltro, como musgo verde de primavera.
- Já... já pensei – disse finalmente – mas não te parece que ainda é demasiado cedo para pensarmos nisso? Ainda nem tens...
- A certeza? – atalhou ela de imediato – claro que tenho a certeza.... uma mulher sabe, meu querido, uma mulher sabe sempre...
 
Ele emoldurou-lhe o rosto num olhar terno, dedicado. Sentiu por momentos que todas as palavras eram desnecessárias, superfluas.
- Gostava que se chamasse ... Artur, como o avô... se for rapaz.
- Artur?... É um nome bonito... e se for rapariga?
- Rapariga? Talvez Bianca... como a filha daquela tua amiga, sabes? Aquela que teve gémeas...
Ela procurou-lhe a mão, entrelaçando os dedos nos dele.
- Tens bom gosto para nomes...
 
Permaneceram mudos, perdidos num mar de sonhos, cada vez mais perto de se cumprir.
Finalmente, foi ela que rompeu o silêncio.
 
- Fazem um contraste bonito, não fazem?
 
Olhava para as mãos entrelaçadas, pousadas ainda sobre a barriga. A dela, de pele muito branca, a dele escura como ébano.
 
Ele beijou-lhe os olhos ao de leve.
 
- Fazem... fazem sim... e tenho a certeza que a Bianca ou o Artur, qualquer que seja a cor... será a criança mais linda do mundo.... tenho a certeza.

 

publicado por entremares às 08:36
link do post | comentar | favorito
18 comentários:
De Sara a 25 de Outubro de 2009 às 10:10
uma criança nascida de um acto de amor tão terno, profundo e intenso... é e será sem dúvida uma criança linda! Uma criança é sempre linda! Pelo menos para mim, seja qual for a sua cidadania, etnia , origem cultural... por mais "peste" que seja e faça "30 por uma linha" será sempre linda... quantas vezes nos queremos zangar e manter um ar sério ao ralhar... mas não o conseguimos fazer pois acabamos por "derreter" perante os seus olhos queridos, meigos e inocentes!

Desejo-te um Bom Domingo.
Sara
De entremares a 25 de Outubro de 2009 às 14:24
Oi, Sara... saudades de te ver por aqui...

Crianças?
Já desisti de tentar o tal " ar sério". Não consigo.
Vou todo direito e depois... bem, depois... derreto-me, é só.

E claro, fazem de nós o que querem...

Beijos
Rolando

Comentar post

.mais sobre mim

.BlogGincana


.Fevereiro 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28

.posts recentes

. O unicórnio branco

. Nascer de novo

. Noites de lua nova

. Perguntas e Respostas

. Roby, o rei leão

. Onde mora o paraíso?

. Sinais

. Um novo destino

. O profeta

. Ele e Ela

. As doze badaladas

. O salto da alma nua

. O rei morreu... Viva o re...

. Blog Gincana - Novembro

. A dúvida humana

.

. João e o Mestre

. Aniversário

. E depois do adeus

. A pimenta do amor

. O que fazer?

. Sem título

. A mulher invisível

. A escolha dos anjos

. Os amantes

. A Dama do Outono

. Um pedido

. Simplesmente Eugénio

. Carmen Miranda

. A decisão

.arquivos

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

.links

.as minhas fotos

blogs SAPO

.subscrever feeds