Domingo, 12 de Julho de 2009

O tema mais dificil...

 

- Mãe... prometes não ficar zangada?
A mãe olhou para ele, quase encolhido à beira da porta. Não vinha dali boa coisa, pensou.
- Zangada? Bem... depende, não é? Deveria ficar zangada?
O filho acenou afirmativamente com a cabeça.
- ... Recebemos hoje os resultados daquela prova... lembras-te ? ... Aquela da composição...
- A composição? Claro que me lembro... foi das poucas ocasiões em que eu te vi a estudar...
- Pois... mas olha... a turma toda, não fui só eu... os resultados, sabes...
- Desembucha, filho, que me estás a deixar nervosa. Mas afinal o que aconteceu?
- Eu tive... zero.
A mãe abriu a boca de espanto. Seria possível conseguir “zero” numa composição em Português ? Pelo menos a caligrafia bonita do filho deveria merecer alguns pontos de bónus...
- Zero? – repetiu ela – Como assim, zero? Como é possível apanhar zero a redigir uma composição ? Tiveste assim tantos erros?
O filho abanou a cabeça, derrotado.
- Eu... eu... não conseguia pensar em nada...
- Mas filho... tu estudaste tanto... todos aqueles autores que a professora disse que eram importantes... eu vi-te sempre agarrado aos livros... o que é que correu mal?
- ... Foi o tema, mãe, foi o tema... não saiu nada daquilo que a gente estava à espera...
- O tema? Então qual foi o tema que saiu? Se foi alguma coisa que vocês ainda não falaram, eu vou lá à escola e faço...
- O tema, mãe... era Tema Livre.
- Tema Livre? Então vocês podiam escrever sobre o que quisessem?
O filho concordou, sem palavras.
- E tu... tu não escreveste nada?
- Não... nem uma palavra... só de pensar que não era nada que eu tivesse estudado... fiquei... petrificado.
E correndo para a mãe, agarrou-se-lhe à cintura, a cara escondida no avental, uma lágrima rebelde a assomar ao canto dos olhos...

 

publicado por entremares às 22:21
link do post | favorito
De libel a 13 de Julho de 2009 às 10:47
Normalmente as histórias são formas suaves de chamarmos a atenção sobre os problemas, ou de fazer recomendações, ou de fazer ver o bem e o mal, às crianças, mas o mais engraçado é que nós adultos (eu por exemplo)...fico fascinada com qualquer história, seja ela encantada ou não!!..pois aprendemos imenso com elas.
De entremares a 13 de Julho de 2009 às 12:52
Olá libel, bemvinda a esta "folha em branco"...
É verdade, as histórias não são só para as crianças... mas se com as histórias, pudermos ir "despertando alguma coisa" dentro de cada um... então já valeu a pena.

Uma óptima semana.
Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

.mais sobre mim

.BlogGincana


.Fevereiro 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28

.posts recentes

. O unicórnio branco

. Nascer de novo

. Noites de lua nova

. Perguntas e Respostas

. Roby, o rei leão

. Onde mora o paraíso?

. Sinais

. Um novo destino

. O profeta

. Ele e Ela

. As doze badaladas

. O salto da alma nua

. O rei morreu... Viva o re...

. Blog Gincana - Novembro

. A dúvida humana

.

. João e o Mestre

. Aniversário

. E depois do adeus

. A pimenta do amor

. O que fazer?

. Sem título

. A mulher invisível

. A escolha dos anjos

. Os amantes

. A Dama do Outono

. Um pedido

. Simplesmente Eugénio

. Carmen Miranda

. A decisão

.arquivos

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

.links

.as minhas fotos

blogs SAPO

.subscrever feeds