Domingo, 12 de Julho de 2009

O tema mais dificil...

 

- Mãe... prometes não ficar zangada?
A mãe olhou para ele, quase encolhido à beira da porta. Não vinha dali boa coisa, pensou.
- Zangada? Bem... depende, não é? Deveria ficar zangada?
O filho acenou afirmativamente com a cabeça.
- ... Recebemos hoje os resultados daquela prova... lembras-te ? ... Aquela da composição...
- A composição? Claro que me lembro... foi das poucas ocasiões em que eu te vi a estudar...
- Pois... mas olha... a turma toda, não fui só eu... os resultados, sabes...
- Desembucha, filho, que me estás a deixar nervosa. Mas afinal o que aconteceu?
- Eu tive... zero.
A mãe abriu a boca de espanto. Seria possível conseguir “zero” numa composição em Português ? Pelo menos a caligrafia bonita do filho deveria merecer alguns pontos de bónus...
- Zero? – repetiu ela – Como assim, zero? Como é possível apanhar zero a redigir uma composição ? Tiveste assim tantos erros?
O filho abanou a cabeça, derrotado.
- Eu... eu... não conseguia pensar em nada...
- Mas filho... tu estudaste tanto... todos aqueles autores que a professora disse que eram importantes... eu vi-te sempre agarrado aos livros... o que é que correu mal?
- ... Foi o tema, mãe, foi o tema... não saiu nada daquilo que a gente estava à espera...
- O tema? Então qual foi o tema que saiu? Se foi alguma coisa que vocês ainda não falaram, eu vou lá à escola e faço...
- O tema, mãe... era Tema Livre.
- Tema Livre? Então vocês podiam escrever sobre o que quisessem?
O filho concordou, sem palavras.
- E tu... tu não escreveste nada?
- Não... nem uma palavra... só de pensar que não era nada que eu tivesse estudado... fiquei... petrificado.
E correndo para a mãe, agarrou-se-lhe à cintura, a cara escondida no avental, uma lágrima rebelde a assomar ao canto dos olhos...

 

publicado por entremares às 22:21
link do post | comentar | favorito
47 comentários:
De Sofia a 13 de Julho de 2009 às 20:26
Que pena!

O que é feito dos sonhos? Será que nem os miudos sonham hoje em dia?

É triste.

Beijo
De entremares a 13 de Julho de 2009 às 20:49
Oi, Sofia, perguntas bem.
O que é feito dos sonhos?
Tens um filhote... daqui a 4 anos, estará na escola... desejo que ele adore "rabiscar" todas as folhas brancas que encontre...

beijos.
De juliana a 13 de Julho de 2009 às 21:03
Obrigada pelo comentário no meu blog!
adorei, de verdade!
sempre que quiser, volte sempre!

beijos e uma ótima semana :D
De Milu a 14 de Julho de 2009 às 17:02
Penso que esta situação resulta, sobretudo, do carácter das crianças a quem não foram estimuladas as capacidades criativas e imaginativas. São as crianças que vivem embrenhadas num esquema preconcebido e do qual raramente se desviam. Têm horas para tudo, menos para brincar, livremente. No meu tempo de criança não tive os cuidados que hoje é comum ter, nem brinquedos, nem ao menos, quem olhasse por mim, enquanto os meus pais se encontravam no emprego. Contudo, imaginação e criatividade tinha a rodos! Brinquedos, se os queria, tinha de os inventar! Talvez por isso, sempre que me era dado, na escola, uma oportunidade para fazer uma composição, ou mesmo um desenho com Tema Livre, até me derretia toda! Para mim, dar asas à imaginação era um jogo, logo, também, uma forma de brincar. Nesses momentos era verdadeiramente eu, já que não estava sujeita a regras que não fossem gramaticais, evidentemente. Poderia falar sobre um sonho que tivesse tido e acrescentar-lhe mais aquilo que a minha imaginação ditasse no momento, ou sobre um dos passeios, que amiúde dava pelas matas e pinhais, e os muitos encontros assustadores com a mais diversa bicharada. Sobre um dos raros dias em que fui à praia, o meu aniversário, sei lá que mais, uma infinidade de situações, desde que fossem inocentes! Não podia contar, por exemplo, a ginástica que tinha de fazer para apanhar a carteira do meu pai e surripiar-lhe uma moeda, que naqueles tempos éramos contidos. Roubar uma nota ao pai, ainda que fosse a de menor valor, era como se cometêssemos um sacrilégio! Uma moeda já dava para um punhado de rebuçados de meio tostão. Mas até estas pequenas maldades fazem parte no crescimento de uma criança!

Comentar post

.mais sobre mim

.BlogGincana


.Fevereiro 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28

.posts recentes

. O unicórnio branco

. Nascer de novo

. Noites de lua nova

. Perguntas e Respostas

. Roby, o rei leão

. Onde mora o paraíso?

. Sinais

. Um novo destino

. O profeta

. Ele e Ela

. As doze badaladas

. O salto da alma nua

. O rei morreu... Viva o re...

. Blog Gincana - Novembro

. A dúvida humana

.

. João e o Mestre

. Aniversário

. E depois do adeus

. A pimenta do amor

. O que fazer?

. Sem título

. A mulher invisível

. A escolha dos anjos

. Os amantes

. A Dama do Outono

. Um pedido

. Simplesmente Eugénio

. Carmen Miranda

. A decisão

.arquivos

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

.links

.as minhas fotos

blogs SAPO

.subscrever feeds