Sexta-feira, 9 de Outubro de 2009

Rafa

A todos os amigos, aqui à volta da fogueira.

 

Ontem foi um dia triste, aqui em Elvas. A escola esvaziou-se, foram todos acompanhar o Rafael até à sua ultima morada. Não devia ser permitido que uma alma jovem, uma criança de 17 anos, pudesse morrer num estúpido acidente de moto.

Ainda não fui visitar os pais, nem sei o que lhes diga. Conheco-os bem, conhecia-o a ele, as minhas filhas faziam parte do seu grupo, um grupo unido, alegre. O que se pode dizer a um pai e uma mãe, depois de enterrarem um filho?

Não sei.

Tentei escrever algo, mas não saiu nada.

Isto não é um post, nem um conto. É só um desabafo.

 

Um abraço para todos vocês, amigos à volta da fogueira.

Alguém me oferece um café?

Hoje nem tive disposição de o fazer aqui para vocês.

publicado por entremares às 08:17
link do post | comentar | favorito
|
24 comentários:
De Existe um Olhar a 9 de Outubro de 2009 às 10:41
Olá Rolando
Nestas situações nunca encontramos palavras para expressarmos o nosso pesar, é o que me está a acontecer agora.
Ofereço-te um cafezinho sim, estou junto de ti, partilharei contigo a tua dor, algumas lágrimas soltar-se-ão...é pouco o que te posso oferecer, mas se partilhares comigo o teu sofrimento espero ajudar a tornar este momento mais leve.
Estou presente neste momento triste, não esqueças.

O meu abraço para ti Rolando
Manu
De entremares a 9 de Outubro de 2009 às 15:41
Oi, Manu...

Estou de volta. Tenho duas filhotas inconsoláveis em casa, mas o meu papel, nem que seja de bobo... é de as alegrar.

Porque a vida continua.

Um beijo.
Rolando
Nem te agradeço porque sei que nem irias ligar...
De libel a 9 de Outubro de 2009 às 13:13
"Hoje... apetece-me ver o mar. O céu escuro. Não quero sol. Quero chuva, vento e trovoada. Não quero bom tempo. Quero tempestade. Apetece-me ver o mar bravo. Apetece-me ver, sentir a rebeldia das ondas... hoje... hoje apetece-me ser, mas não posso... mas apetece-me ser uma onda..."

Rolando meu querido, é uma dor muito grande, uma
realidade muito cruel, um sofrimento para toda a vida, um desgosto, uma ferida sem cura, imagino como te sentes, a tua tristeza hoje vai passar um pouco por todos nós, afinal todos somos cúmplices nos bons e maus momentos, este é de facto um momento de grande pesar, ao qual apenas nos resta estender-te a mão e poder consolar um pouco o teu coraçãozinho tão destroçado. São aquelas horas que ficamos sem saber o que dizer, mas o importante mesmo é que nos sintas aqui contigo, e que saibas que os braçinhos estão abertos para aquele aconchego. Rolando, os meus sentimentos aos pais, familiares e amigos.

E claro...o cafézinho está pronto....eu também bebo contigo!!...

Beijinhos meu querido amigo!!..
De entremares a 9 de Outubro de 2009 às 15:42
Olá Libel...

Obrigado pelo café e pelo resto... a sério.

Um grande beijo
Rolando
De Luisa a 9 de Outubro de 2009 às 14:07
Café?
Claro que sim! Com açucar ou adoçante?
A chavena pode ter inscrito um poema da Flobela Espanca?


Beijinho terno!
De entremares a 9 de Outubro de 2009 às 15:43
Oi, Luisa...

Na chávena?
Nem precisa do poema, basta saber de onde vem, só posso agradecer...

Beijos
Rolando
De Jorge Soares a 9 de Outubro de 2009 às 14:51
Há coisas para as que simplesmente não há palavras possíveis..

Aqui desde a distância, um café e um abraço solidário.

Jorge Soares
De entremares a 9 de Outubro de 2009 às 15:44
Amigo Jorge

É complicado, não é? Ficamos logo a pensar... e se tivesse sido eu.... e se isto me tivesse batido à minha própria porta?

Como seria?

Um abraço, Jorge.
Rolando
De Najla a 9 de Outubro de 2009 às 15:56
Eu li nas noticias o acidente. E apesar de ser mãe, só mesmo passando por uma situação horrivel dessas é que se poderá saber a dimensao dessa dor! Esses pais devem estar de rastos.....e não há palavras para uma hora dessas. Quanto às tuas filhas, só mesmo o conforto do teu abraço.

E nós apenas podemos deixar estas poucas palavras, porque num momento como este, nem se sabe muito bem o que dizer...

Um beijo
De entremares a 9 de Outubro de 2009 às 18:45
Oi, Najla...

Tens razão.... acredita que tenho pensado o que lhes dizer quando lá for, depois do jantar... e só sei que não há nada que se possa dizer.

Um beijo.
Rolando
De Regina d'Ávila a 9 de Outubro de 2009 às 17:06
Rolando,

Meus sinceros sentimentos...
Não existem palavras para expressar algo tão triste ..
E nada..nada para acalmar o coração...

Grande beijo,
Regina d’Ávila
De entremares a 9 de Outubro de 2009 às 18:46
Querida Regina...

Como é verdade... Só depois de se experimentar é que sabe...

Um beijo.
Rolando
De Paula Raposo a 9 de Outubro de 2009 às 17:34
Que se pode dizer?
Silêncio solidário...beijos.
De entremares a 9 de Outubro de 2009 às 18:47
Beijos, Paula
Rolando
De João Menéres a 9 de Outubro de 2009 às 17:41
O que é explicável neste mundo ?
Julgo que nada.
Um sobrinho meu, pouco mais velho que o RAFA , aqui há anos morreu de acidente de automóvel.
Eu entendo perfeitamente o momento doloroso que a Família e os Amigos estão a passar e como vai ser triste para todos a vida daqui em diante.
Que palavras de conforto ?
Um abraço é o que se pode dar. Um abraço que transmita a Amizade e a Tristeza.
À volta da fogueira estamos.
Estamos tristes.
A fogueira nem nos aquece.
Nada pode aquecer um corpo gelado.

Um abraço, Rolando.
Muitos cafezinhos não são aconselháveis, Talvez, digo eu, um whisky de malte...
De entremares a 9 de Outubro de 2009 às 18:48
Ah, amigo João...

Partir jovem é... doloroso. E nunca deveria ser permitido que os pais pudessem enterrar os filhos. É anti natural, quebra todas as regras, tudo o que esperamos da vida...

Um abraço
Rolando
De DyDa/Flordeliz a 9 de Outubro de 2009 às 18:09
Prefiro estender a minha mão e oferecer-te a minha para que sintas que estou aqui que te escutei. Sabes? Claro que sabes! Um filho nunca devia partir primeiro que um pai. NUNCA!
Mas...
Pudéssemos nós escolher, pudéssemos Rolando!
Não há palavras que consolem a perda, mas há gestos e olhares que ajudam a empurrar um corpo derrubado pela tristeza.
Um beijo para ti.
De entremares a 9 de Outubro de 2009 às 18:50
Olá, flordeliz...

Obrigado pela flor. A tristeza é má companhia... mas os amigos são calorosos.
Fico feliz por isso.

Um beijo
Rolando
De Selena a 9 de Outubro de 2009 às 20:43
Olá Rolando,

Sinto, sinto muito...ás vezes penso que sei lidar com essas situações, mas quando me encontro com elas fico assim sem saber o que dizer. Não consigo e não quero imaginar a dor que esses pais devem estar sentindo. Não creio que exista alguma palavra que os console nesse momento, talvez apenas a sua presença sem nada dizer seja suficiente, às vezes só o saber que você também é pai. Sinto muito. Não fiz o café me perdoe.

beijos e beijos para as meninas também.
De entremares a 10 de Outubro de 2009 às 08:56
Um beijo, Selena.
Rolando

Obrigado, mesmo sem café.

Comentar post

.mais sobre mim

.BlogGincana


.Fevereiro 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28

.posts recentes

. O unicórnio branco

. Nascer de novo

. Noites de lua nova

. Perguntas e Respostas

. Roby, o rei leão

. Onde mora o paraíso?

. Sinais

. Um novo destino

. O profeta

. Ele e Ela

. As doze badaladas

. O salto da alma nua

. O rei morreu... Viva o re...

. Blog Gincana - Novembro

. A dúvida humana

.

. João e o Mestre

. Aniversário

. E depois do adeus

. A pimenta do amor

. O que fazer?

. Sem título

. A mulher invisível

. A escolha dos anjos

. Os amantes

. A Dama do Outono

. Um pedido

. Simplesmente Eugénio

. Carmen Miranda

. A decisão

.arquivos

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

.Os ouvintes das histórias

online

.links

.as minhas fotos

.Nº de Navegadores

Get a free html hit counter here.

.Google

.Quem navega...

Locations of visitors to this page

.Gazeta dos Blogueiros

Gazeta dos Blogueiros
blogs SAPO

.subscrever feeds