Sábado, 3 de Outubro de 2009

Adeus, querido diário

 

 

Nunca quisera contá-las.
Mas eram muitas, uma pétala rosa escura por cada tristeza que marcara no pequeno diário.
A vida ainda não lhe sorrira, talvez até pelo contrário.
Durante a adolescência, vira partir a mãe, um saco de viagem às costas, um simples beijo de despedida. A casa ficara subitamente vazia, o pai ao volante de um camião dias a fio, ela entregue a si própria, intercalando os dias de solidão com visitas esporádicas às casa da avó Joana, do outro lado da cidade.
Coleccionou amores e desamores, experimentou tudo o que lhe pediram para experimentar, suplicou por afecto a todos quantos conhecia, tentou crescer e não enlouquecer, mesmo quando os dias se arrastavam naquele interminável rol de horas mortas, despojadas de emoções.
Finalmente, a doença levara-lhe também o pai e ela depositou mais uma pétala no diário. Dia 28 de Janeiro, uma data como outra qualquer.
 
Uma brisa de fim de tarde agitou-lhe a longa cabeleira escura.
Debruçada sobre o molhe, contemplava o mar, talvez a única visão que verdadeiramente lhe serenava o espírito.
Uma pétala mais esguia fugiu-lhe por entre os dedos, prontamente arrastada pelo vento.
Mas ainda sobravam muitas – demasiadas – que apertava firmemente entre as mãos.
 
Tomara uma decisão.
O pequeno diário não comportava mais tristezas, as páginas pejadas de pétalas rosa escuras. Um dia, teria que colocar um fim naquele amontoar de cinzas do passado. Sim, cinzas. Um passado que lhe esfriara o coração e a alma, deixando-a com a cor do granito em plena noite escura, gélida e distante como as estátuas dos anjos.
Não. Mais não.
 
Tomara uma decisão – repetia continuamente para si própria.
Aquele dia seria simplesmente o fim do passado, o primeiro dia do resto da sua vida.
Queria ter direito de novo ao sol, queria redescobrir o prazer das gotas de chuva no rosto, o frio do amanhecer na praia, queria perder o medo de se rodear de pessoas, queria novamente.... dar-se a conhecer aos outros.
Queria deitar fora a sua concha, queria... expôr-se.
 
Lentamente, abriu as mãos.
As pétalas rosa escura dançaram em circulos sobre as mãos, arrastadas num remoinho pelo vento. Uma a uma, voaram para longe, salpicando o mar de minúsculos pontos coloridos, cada qual correspondente a uma tristeza passada, finalmente liberta de si mesmo.
 
O futuro só poderia começar depois de se libertar do passado – dissera-lhe alguém.
Era verdade.
Desperdiçara inutilmente muito tempo da sua vida enlutada por tristezas, esquecendo-se de ... continuar.
A última pétala fugiu-lhe das mãos e ela sentiu de repente que um peso enorme lhe fugia também dos ombros.
Sorriu.
Ainda ia a tempo.
Perdera já algumas estações.... mas o comboio da vida... esse ainda o apanharia.
 
 

 

publicado por entremares às 08:04
link do post | comentar | favorito
|
26 comentários:
De carlasofia a 3 de Outubro de 2009 às 10:21
A vida não é senão um constante recomeço. O peso do passado deveria ser libertado, como essas pétalas lançadas ao vento e devíamos guardar as boas recordações como talismãs. Nem sempre é fácil, mas não deixa de ser um desafio. Importante mesmo é tentar viver um dia de cada vez, o melhor possível, com optimismo. Esse é também um enorme desafio para mim.
beijinhos e bom fim de semana
De entremares a 3 de Outubro de 2009 às 11:18
Oi, CarlaSofia...

Um dia de cada vez... como tens razão. Um passo de caa vez, espreitando o final do arco-iris, tentando largar as "pétalas de tristeza" e coleccionando as boas recordações... sim, creio que tens razão.

Um óptimo fim de semana para ti...
Beijos.
Rolando
De stiletto a 3 de Outubro de 2009 às 11:54
Viver é olhar em frente e não ficar presa ao passado. De vez em quando ainda volto às páginas do meu diário, onde também fui largando mágoas e lágrimas, e doi-me quase tanto como me doeu na altura.
Mas isso foi antes de descobrir que há muitas maneiras de ser eliz mesmo na adversidade.
De entremares a 3 de Outubro de 2009 às 12:43
Oi, Stiletto...

Talvez todos demos demasiada importância às mágoas, esquecendo as boas memórias.

Mas o certo é que chega sempre um momento em que é preciso dizer: É preciso seguir... em frente.

Um óptimo fim de semana para ti...
Rolando
De stiletto a 3 de Outubro de 2009 às 11:57
"...de ser feliz..." queria eu dizer.
De Mourão.Lima a 3 de Outubro de 2009 às 17:02
Caro Rolando,

Muito gratificante esse seu texto, diria que é merecedor de muitos aplausos, essa metáfora fez-me refletir e eu humildemente penso que o futuro é um eterno mistério e o passado é o futuro.

Grato por me permitir fazer comentários.

Mourão.Lima
De entremares a 3 de Outubro de 2009 às 19:45
Meu caro...

És sempre bem vindo, e podes sentar-te à fogueira. E como foste o último a chegar... amanhã és tu a trazer os bolos, ou o que preferires, para acompanharmos o café...

Um abraço.
Rolando
De Existe um Olhar a 3 de Outubro de 2009 às 19:21
...caminhou confiante estrada fora...
Tirou os óculos escuros...olhou o mundo com outros olhos e lembrou-se de uma frase que tinha lido algures "Só há um tempo que é fundamental despertar...esse tempo é Agora".

Desculpa Rolando...apeteceu-me divagar.
Beijos
Manu
De entremares a 3 de Outubro de 2009 às 19:49
Oi, Manu...

Não terá sido a mesma pessoa que também disse que "Quando duas pessoas partilham um pão, cada uma volta com um. Quando partilham ideias, voltam com duas" ?

Talvez, não tenho a certeza.
Aceitas um café?
Prometo não intrometer-me nos teus pensamentos.

Beijos.
Rolando
De Existe um Olhar a 3 de Outubro de 2009 às 19:53
Olá Rolando
Não sei se mereço o café que me ofereces e a tal fatia de bolo de chocolate...ainda não me disseste se acertei numa coisa que tu não gostas...lembras?

Beijos
Manu
De entremares a 3 de Outubro de 2009 às 20:37
Oi, Manu...

Disse, disse... está lá no teu blog.

:)

Rolando
De Existe um Olhar a 3 de Outubro de 2009 às 21:48
Olá Rolando
Desculpa estar aqui outra vez...sabes que ao mesmo tempo que estava a falar-te da resposta tu estavas a responder? ...diferença de um minuto. Que coincidência!!!
Nem te cheguei a responder ao comentário...acertaste...a frase é do mesmo autor (Buda)
Fico á espera do café e nunca, mas nunca mesmo interrompes os meus pensamentos.
E agora é que vou mesmo...chega de Manu por hoje.
Uma boa noite para ti
Beijos
Manu
De Maria Teresa Fornaciari a 3 de Outubro de 2009 às 19:32
Pétalas associadas a tristezas foi bastante significativo. Daí às vezes ser difícil nos livrarmos delas, as tristezas, por estarem impregnadas de colorido e perfume, como as pétalas. Abraços.
De entremares a 3 de Outubro de 2009 às 19:51
Olá, Maria Teresa...

É verdade, as pétalas são mais sinónimo de sensações agradáveis, não é?

Mas quem guardaria espinhos, entre as páginas de um diário? Tu guardarias?

Um óptimo fim de semana para ti...
Rolando
De manuela baptista a 3 de Outubro de 2009 às 21:24
Agora entendi ,porque é que apanhei lá fora tantas pétalas rosa escura...

O vento estava de feição e afinal eu estou aqui

ao pé do mar.

Um abraço

Manuela Baptista
De entremares a 4 de Outubro de 2009 às 09:46
Olá, Manuela...

Às vezes também me acontece isso... vou passeando... e vejo pétalas a voar, quiçá de outros tantos diários que finalmente estão a ser despejados...

Beijos.
Um bom fim de semana para ti
Como está o mar?
Rolando
De manuela baptista a 4 de Outubro de 2009 às 18:51
repleto de nevoeiro

não ouviu o canto das sereias?

Manuela Baptista
De Sisi a 3 de Outubro de 2009 às 21:27
Desligar-se do passado as vezes é difícil mas para caminhar para o futuro é necessário fazê-lo.
Sempre achei que se ter um diário por um lado é bom, porque serve como desabafo, por outro não é porque não nos deixa esquecer o passado, e normalmente não é um passado tão bom, porque tendemos a escrever mais sobre os nossos desgostos do que propriamente coisas boas.

Abraço,

Sisi
De entremares a 4 de Outubro de 2009 às 09:48
Oi, Sisi

Suponho que tens razão.... é sempre mais fácil escrever sobre a tristeza. A alegria convida a ir gritar para junto do sol, a abrir os braços...

Será por isso que os diários são quase sempre tristes?

Um grande abraço.
Rolando
De Paula Raposo a 3 de Outubro de 2009 às 21:29
Um hino de esperança! Queremos acreditar que vamos sempre a tempo...beijos.
De entremares a 4 de Outubro de 2009 às 09:49
Oi, Paula

Já tinha saudades tuas.
E não é verdade que vamos sempre a tempo?
Vamos sim... enquanto estivermos vivos, há sempre tempo.

Beijos.
Rolando
De hasaliah a 3 de Outubro de 2009 às 23:25
O passado são as páginas já escritas de um diário.

Cada nova página são as memórias que vão fazer parte do passado.

Escrever exorciza as lembranças,

Mesmo que nunca passem para o papel nunca sairão da memória,



De entremares a 4 de Outubro de 2009 às 09:53
Olá, Hasaliah...

Gostei de descobrir o amigo João Meneres, no meio de todos estes cordelinhos virtuais que nos unem. E é verdade. o passado é um diário, que por vezes folheamos... com sorrisos, com lágrimas, com mais ou menos saudades.

Gosto muito quando dizes " ESCREVER EXORCISA AS LEMBRANÇAS"

É verdade.
Um óptimo fim de semana para ti.
Volta sempre... ( não sei se já te serviste do café, está ali ao fundo, sobre a mesa )
Rolando

Comentar post

.mais sobre mim

.BlogGincana


.Fevereiro 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28

.posts recentes

. O unicórnio branco

. Nascer de novo

. Noites de lua nova

. Perguntas e Respostas

. Roby, o rei leão

. Onde mora o paraíso?

. Sinais

. Um novo destino

. O profeta

. Ele e Ela

. As doze badaladas

. O salto da alma nua

. O rei morreu... Viva o re...

. Blog Gincana - Novembro

. A dúvida humana

.

. João e o Mestre

. Aniversário

. E depois do adeus

. A pimenta do amor

. O que fazer?

. Sem título

. A mulher invisível

. A escolha dos anjos

. Os amantes

. A Dama do Outono

. Um pedido

. Simplesmente Eugénio

. Carmen Miranda

. A decisão

.arquivos

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

.Os ouvintes das histórias

online

.links

.as minhas fotos

.Nº de Navegadores

Get a free html hit counter here.

.Google

.Quem navega...

Locations of visitors to this page

.Gazeta dos Blogueiros

Gazeta dos Blogueiros
blogs SAPO

.subscrever feeds