Sábado, 7 de Fevereiro de 2009

O blog do espelho

 

Era uma vez um político honesto...
( Pausa )
Não... demasiado evidente, todos vão perceber que se trata de uma história da carochinha, tem que ser algo mais plausível...
 
Era uma vez um país, à beira-mar plantado, onde todos viviam felizes...
( Nova pausa )
Não... soa bem, lá isso é verdade... mas não é fácil localizarmos onde ficará esse país...
 
Era uma vez um Blog, intitulado propositadamente de “ O Espelho “
( Mais uma pausa )
Parece credível... No meio de tantos blogs, porque não existirá um com esse nome ? Adiante, então...
 
Quando abri pela primeira vez o blog do “ Espelho “, lembro-me vagamente de reparar numa imagem de fundo, nuns dizeres que pareciam ser a citação de alguma frase ou pensamento famoso, num contador de visitas e pouco mais... O post do dia continha simplesmente a frase “ Procuras respostas ? E já formulaste a pergunta ? “
Lembro-me da frase por ser curta e fácil de fixar. Apesar de não ter ligado em especial ao blog, gostei da apresentação discreta, sóbria, sem músicas de fundo ou animações excêntricas... Parecia que alguém se tinha dedicado a elaborar um Blog para fazer as funções de ... um aquário. Sossegado, relaxante... íntimo.
Gostei.
Como já suspeitava, no perfil do autor encontrei “ Por enquanto anónimo”, sem referências a gostos particulares, localização, sexo, profissão ou quaisquer outros elementos indicativos. Pronto, não faz mal, a maioria dos perfis também acaba sendo uma fantasia, portanto... porque não aceitar um “ por enquanto anónimo “ ?
 
Sábado à noite, já bem noite dentro...
Não é vulgar, mas acontece. Uma daquelas discussões tontas com a nossa cara metade, em que a partir de uma coisinha do tipo “ sabes bem que não gosto que deixes essa coisa aí “ os assuntos se empolgam e de repente ambos parecemos estar num daqueles dias do mês, com as hormonas exaltadas e a rugir como leões, só faltando partir a loiça, que não partimos porque é loiça chinesa e foi prenda de casamento...
Mas pronto, foi isso.
O humor estava portanto algures entre o cinzento muito carregado e o negro.
Ao acaso, lá fui nagevando na net, espreitando uns filmes, fofoquices, algumas páginas de gente conhecida e meia dúzia de blogs, quase todos com comentários à noticia do dia, aquela eleição de um dirigente com uma cor da pele que nem sempre foi politicamente correcta.
Adiante...
Sem querer – isto de colocar quinhentas coisas nos Favoritos é o que dá – lá cliquei no Blog do Espelho e ali estou eu de novo, em frente à imagem de fundo com funções de aquário.
“ As guerras existem por sermos incapazes de compreender a especificidade uns dos outros. Em vez de se fazerem cimeiras, porque é que as familias não fazem piqueniques, para se conhecerem melhor, enquanto as crianças brincam umas com as outras ?
- Dalai Lama “
Mais uma vez, o post limitava-se a uma frase. Áquela frase.
Dei comigo a pensar que eu próprio ( porventura todos ) encaixava naquele perfil.
Fiquei por ali algum tempo, contemplando o meu “aquário”, e sem querer os pensamentos fugiram-me para a minha cara-metade, nesse momento esticada no sofá, a ver televisão.
Pois... especificidades...
 
Domingo à noite, depois do cinema.
É sempre agradável rever bons filmes. Não tenho o hábito de voltar a ver sete e oito vezes a mesma história, mas alguns filmes são sempre agradáveis de voltar a ver ( e a ouvir ) uma segunda vez... Lembro-me bem do “ Les uns et les autres”, do “Gandhi”, do primeiro episódio da Guerra das Estrelas e do velhinho Indiana Jones e deste “Clube dos Poetas Mortos” que acabara de rever.
O espírito alimenta-se de pequenas coisas e sabe sempre bem, depois de sair da magia nocturna de uma sala de cinema, contemplar as estrelas e fantasiar, passar de espectador a personagem, imaginando finais alternativos, frases que vão ficar na memória ou até cenários que nos transmitem sensações bem palpáveis...
Ainda por cima, partilhando a mesma profissão na vida real com a personagem do filme, a fantasia torna-se mais próxima, as situações mais plausíveis, o enredo mais familiar...
É claro que o hábito nocturno de navegar um pouquinho na net ( qual é a diferença entre hábito e vício ? ) foi mais forte.
Os dedos já deslizam automáticamente pelo teclado e ... os mesmos sites do costume, os mesmos blogs do costume, as noticias do dia, os mails, enfim, vocês sabem... o costume.
Desta vez não fui lá casualmente. Foi mesmo de propósito.
Ao Blog do Espelho.
A imagem de fundo ainda era a mesma e como sempre, o post resumia-se a uma única frase...
“ Aprender é descobrir o que já sabes, Fazer é demonstrar que sabes, Ensinar é lembrar aos outros que sabem tão bem como tu. Sois todos Aprendizes, Fazedores, Professores. – Richard Bach “
Engoli em seco. Reconheço que aquela me atingiu cá dentro, com a força demolidora de um bom murro de boxeur.
Lembro-me que fiquei um bom bocado por ali, a mexer o rato e a criar figuras imaginárias com o ponteiro no écran.
Sem querer, cliquei no autor. Ainda seria “por enquanto anónimo”, sem profissão, localização, gostos particulares... ou já existiria alguma pista para a autoria de mensagens tão estranhas, mas tão ... a propósito da realidade dos dias ?
Abriu-se a páginas do perfil e... na verdade, já não aparecia o “por enquanto anónimo”.
Não percebi.
Esfreguei maquinalmente os olhos, para ter a certeza de estar a ver bem.
Estava.
 
No local do autor do blog estava escrito ... o meu nome.
publicado por entremares às 00:05
link do post | comentar | favorito
|
2 comentários:
De Professorinha a 7 de Fevereiro de 2009 às 14:09
Foi o choque da realidade...
De Anónimo a 7 de Fevereiro de 2009 às 20:55
Olá, muitas vezes o real está diante dos nossos olhos e nós não queremos ver. Por vezes há frases repetidas que ouvimos pela primeira vez.
E o espelho mostra o que somos? Ou mostra o outro de nós mesmos?
Obrigada pela sua visita aos universosquestionaveis.
Deixo aqui um beijinho de LUZ
CarlaSofia

Comentar post

.mais sobre mim

.BlogGincana


.Fevereiro 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28

.posts recentes

. O unicórnio branco

. Nascer de novo

. Noites de lua nova

. Perguntas e Respostas

. Roby, o rei leão

. Onde mora o paraíso?

. Sinais

. Um novo destino

. O profeta

. Ele e Ela

. As doze badaladas

. O salto da alma nua

. O rei morreu... Viva o re...

. Blog Gincana - Novembro

. A dúvida humana

.

. João e o Mestre

. Aniversário

. E depois do adeus

. A pimenta do amor

. O que fazer?

. Sem título

. A mulher invisível

. A escolha dos anjos

. Os amantes

. A Dama do Outono

. Um pedido

. Simplesmente Eugénio

. Carmen Miranda

. A decisão

.arquivos

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

.Os ouvintes das histórias

online

.links

.as minhas fotos

.Nº de Navegadores

Get a free html hit counter here.

.Google

.Quem navega...

Locations of visitors to this page

.Gazeta dos Blogueiros

Gazeta dos Blogueiros
blogs SAPO

.subscrever feeds