Domingo, 28 de Junho de 2009

Homens, claro...

 

 

- Não era melhor parares... e perguntar a alguém?
- Claro que não. Recordo-me perfeitamente de passar por aqui...
- Mas eu não.
- Minha querida... mas eu tenho boa memória... e tu não, é só isso...
- Até parece... estás é cada vez mais modesto, não há dúvida...
 
- E então? Ainda tens a certeza de que estamos no caminho certo?
- Claro que tenho.
- Então poque não aparece aquela aldeia que acabámos de passar, aqui no mapa?
- Ora, sei lá porquê... provavelmente porque a aldeia é demasiado pequena para aparecer no mapa, ou porque o mapa está desactualizado... vais ver que não tarda nada, aparece a indicação da auto-estrada...
- Não estou lá muito confiante... e porque és tão teimoso? Não podias parar e perguntar a alguém?
- Nah... confia no meu sentido de orientação, está bem? E pára de te preocupares...
- Pois...
 
- João...
- Sim, querida?
- Estamos perdidos, não estamos?
- Perdidos? Claro que não. Podemos não ter visto alguma indicação, mas também não é importante. Mais uns quilómetros, entramos na auto-estrada e depois... é sempre em frente...
- Mas isso disseste tu há meia-hora atrás... e entretanto, está a anoitecer.
- Só mais um pouco de paciência, meu amor... tenho a certeza que, no máximo, mais uns 5 ou 6 quilómetros...
- Pois...
 
- Querida...
- Sim, João... finalmente vamos parar e perguntar a alguém o caminho ?
- Bem... talvez estejamos com um pequenino problema.... nada de grave...
- Estamos com um problema? Às dez da noite? Aqui no meio deste deserto, sem vivalma?
- Pois... talvez eu não tenha reparado na agulha...
- Na agulha? Qual agulha?
- A agulha do ponteiro da gasolina... acabou-se...
- Ficámos sem gasolina?
- ...
- João? Tu estás a dizer-me que estamos parados aqui no fim do mundo... sem gasolina?
- Pois... é isso...
 
- Maria... porque estás a descalçar-te?
- ...
- Maria... é de noite... onde pensas tu que vais? Maria !
- João Maria Assunção Fernandes... estás despedido. E para tua informação, eu vou-me embora.
- Vais-te embora? Mas vais-te embora para onde ? Estamos no campo !
- Não me interessa. Nem que eu vá a pé até casa... ou até pode ser que um extraterreste me rapte, quero lá saber... homens... é sempre a mesma coisa...
- Maria, vá lá... não sejas assim...
- Não me dirijas a palavra... já pareces o meu primeiro marido... a mesma teimosia, outra vez perdida no meio da estrada...
- O teu primeiro marido ? Não estou a perceber a comparação...
- Pois não. Porque és idiota. Porque és teimoso. Porque vocês, os homens, detestam pedir ajuda e acham sempre que descobrem tudo sózinhos... idiotas, idiotas, idiotas...
- Maria...
- E não me dirijas a palavra... oh, meu Deus, que mal fiz eu? Que triste sina é esta? Vou ter que passar uma noite inteira a caminhar, à procura de gasolina, como da outra vez? Serão todos os homens assim?
- Não compreendo, Maria...
- Idiota... apetece-me atirar-te com um sapato acima...
- Se isso te faz sentir melhor... atira... eu mereço.
- Nem penses... custaram-me os olhos da cara...
- Esses? Tu disseste que foram uma pechincha, que os compraste na feira...
- ...
- Maria...
- Cala-te... e vê se vais descobrir gasolina. Senão, perco o amor ao sapato e atiro-o mesmo...

 

publicado por entremares às 10:02
link do post | comentar | favorito
|
10 comentários:
De DyDa/Flordeliz a 28 de Junho de 2009 às 11:22
ahahahahha
Precisas falar com o meu irmão? ahahahhaha
De Sara a 28 de Junho de 2009 às 11:56
Um retrato fiel da fauna masculina... :P
De Romicas a 28 de Junho de 2009 às 22:31
Ah ah ah!
Palavras para quê? Está tudo dito.
Mas, verdade seja dita, cá em casa não há problemas em perguntar, embora o GPS seja uma bela ajuda.
Beijos
Romicas
De pingodemel a 29 de Junho de 2009 às 10:53
olá

:)

... eles têm o sindrome do machismo "eu nunca me perco" mas de vez enquando não sabem onde estão ;)

De Najla a 29 de Junho de 2009 às 11:56
Não sei porquê mas parecem frases tiradas de um qualquer meu dejá vu...eheheheh
De 7sentidos a 29 de Junho de 2009 às 17:52

Gostava de dár-lhe os parabéns pelo blog que aqui tem.
Os posts dão sempre asas ao pensamento, e deixam-nos a pensar sobre algumas situações e assuntos da qual fugimos, ou então ignoramos.
Afinal, de que maneira podemos fugir a um assunto quando o lemos de livre vontade?
Li o post: "Querida Deolinda" e confesso que já pensei milhares de vezes se um dia ficarei ou terei alguém como ela em casa.
Vejo essa sitaução de duas perspectivas: é triste perder a memória, e limitar o nossos dias numa cama, limitar os nossos anos, fechados na velhice de quem já a maior parte da vida viveu.
É bonito por um lado, o esforço de quem está à nossa volta, o esforço que nos conserva os sonhos, e os pensamentos que nos restam...
Afinal é a vida... Nascemos crianças e queremos morrer velhinhos..
De Existe um Olhar a 30 de Junho de 2009 às 00:13
Onde é que eu já vi uma situação igual?
Este quadro é-me bem familiar.
De Saia-Justa a 30 de Junho de 2009 às 10:11
Fabuloso é a palavra exacta assim como “quase” exacto é o dialogo.

Mudava talvez o (sim querida) por não me chateis…pode ser?? E estaria perfeito.

Não vou repetir que os homens são todos iguais.. :)

“”- Idiota... apetece-me atirar-te com um sapato acima...
- Se isso te faz sentir melhor... atira... eu mereço.
- Nem penses... custaram-me os olhos da cara...
- Esses? Tu disseste que foram uma pechincha, que os compraste na feira...
- ...””

Sem comentários …
Adorei

De Jasmim a 30 de Junho de 2009 às 13:59
Adorei o comentário no meu espaço...

Obrigado
:)
De libel a 2 de Julho de 2009 às 16:26
Meu deus....isto é um paraíso de humor, não vou sair daqui tão depressa, estou enfeitiçada.
Como eu adoro estas histórias, estes monólogos, tou de queixo caído, quero sair e não consigo, aquela setinha lá em cima diz-me para retroceder, mas a outra ao lado fica pressionada no avançar..o que fazer??...Estou entre a espada e a parede...
- João...
- Diz querida...
-Arranja gasolina rápidamente..
- Então porquê .....o que se passa?
-Tenho que sair daqui, senão sou despedida!!!
- Então, mas não foste tu que me despediste?
- Sim, mas....estás contratado de novo.
- Pleaseeeeeeeeeeeeeeee....

Beijokas
Iz@

Comentar post

.mais sobre mim

.BlogGincana


.Fevereiro 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28

.posts recentes

. O unicórnio branco

. Nascer de novo

. Noites de lua nova

. Perguntas e Respostas

. Roby, o rei leão

. Onde mora o paraíso?

. Sinais

. Um novo destino

. O profeta

. Ele e Ela

. As doze badaladas

. O salto da alma nua

. O rei morreu... Viva o re...

. Blog Gincana - Novembro

. A dúvida humana

.

. João e o Mestre

. Aniversário

. E depois do adeus

. A pimenta do amor

. O que fazer?

. Sem título

. A mulher invisível

. A escolha dos anjos

. Os amantes

. A Dama do Outono

. Um pedido

. Simplesmente Eugénio

. Carmen Miranda

. A decisão

.arquivos

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

.Os ouvintes das histórias

online

.links

.as minhas fotos

.Nº de Navegadores

Get a free html hit counter here.

.Google

.Quem navega...

Locations of visitors to this page

.Gazeta dos Blogueiros

Gazeta dos Blogueiros
blogs SAPO

.subscrever feeds