Segunda-feira, 26 de Janeiro de 2009

O duelo

 

T

 

ocou a campainha.

Estranhamente, soou como a harmónica do Charles Bronson. Um som agudo, que se prolongou enquanto todos se iam desviando, cada vez mais encostados à parede. Ao centro, Jonas o alunos rebelde, esperava pacientemente, os tenis a levantar o pó do chão e a mão no cinto, desafiadora, a poucos centimetros do seu Mp3. A porta rangeu, lúgubre, nos eixos enferrujados e a professora de inglês entrou, vagarosamente, medindo as distâncias e ajeitando os dois pesados dicionários que lhe pendiam do cinto. A turma sentia o perigo eminente e fez-se um silêncio de gelo.
O duelo ia começar.
Jonas recuou um pouco, virou-se, remexeu os fones nos ouvidos e coçou a ganga das calças. A professora de Inglês pressentiu o perigo e colocou o apagador ao alcance da mão. Disfarçadamente, passou a mão pelos cabelos e observou de soslaio a turma. Por quem estavam eles a torcer ? Um minuto passou, dolorosamente lento. Os mais nervosos roiam as unhas e o silêncio era tanto que até se ouvia a professora de matemática, na sala ao lado, a gritar qualquer coisa de trigonometria. A mão de Jonas estava já pousada no Mp3, pronto para a acção. A professora de inglês parecia nervosa, como se ainda estivesse a decidir se iria utilizar o apagador ou se iria arremessar o dicionário.
O silêncio era insuportável.
Nisto, o impossível aconteceu. O telemóvel da professora de inglês tocou, aquela música caracteristica da missão impossível, que todos já conheciam tão bem. Tudo aconteceu numa fracção de segundo.
A professora de inglês levou instintivamente a mão ao bolso e Jonas, o aluno rebelde, decidiu aproveitar a vantagem.Com um gesto rápido, saca do Mp3 e prepara-se para o ligar. E eis que de repente, saindo do penumbra, Jessica, a arqui-inimiga de Jonas, salta para o centro da sala, interpondo-se entre ele e a professora de inglês. Mais rápida do que a sua estatura diminuta e barriguinha proeminente fariam supôr, liga a câmara do telemóvel e ameaça, numa voz fria e carregada de emoção:- Ligas o Mp3 e eu ponho este video no Youtube, que te lixas...
Jonas parou, estupefacto. A sua arqui-inimiga levava-lhe a melhor, outra vez. Ainda pensou em ligar mesmo assim o Mp3 mas não quiz arriscar. Logo hoje, logo hoje que não estava com o visual certo, não se podia dar ao luxo de aparecer no Youtube. Baixou os braços, aceitando a derrota.A turma voltou a respirar de alivio e a harmónica do Charles Bronson soou uma ultima vez, enquanto que a professora de inglês trocava um olhar cúmplice com Jessica, a gordinha de reflexos rápidos.
Ficava-lhe a dever uma. Mas tinha valido a pena.
Mais uma vez, Jonas, o aluno rebelde, não tinha levado a melhor. Fora desafiada e vencera.
E enquanto ela fosse a xerife, ninguém andaria com Mp3 ligados.
Ela era a lei.
publicado por entremares às 00:53
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.BlogGincana


.Fevereiro 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28

.posts recentes

. O unicórnio branco

. Nascer de novo

. Noites de lua nova

. Perguntas e Respostas

. Roby, o rei leão

. Onde mora o paraíso?

. Sinais

. Um novo destino

. O profeta

. Ele e Ela

. As doze badaladas

. O salto da alma nua

. O rei morreu... Viva o re...

. Blog Gincana - Novembro

. A dúvida humana

.

. João e o Mestre

. Aniversário

. E depois do adeus

. A pimenta do amor

. O que fazer?

. Sem título

. A mulher invisível

. A escolha dos anjos

. Os amantes

. A Dama do Outono

. Um pedido

. Simplesmente Eugénio

. Carmen Miranda

. A decisão

.arquivos

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

.Os ouvintes das histórias

online

.links

.as minhas fotos

.Nº de Navegadores

Get a free html hit counter here.

.Google

.Quem navega...

Locations of visitors to this page

.Gazeta dos Blogueiros

Gazeta dos Blogueiros
blogs SAPO

.subscrever feeds