Terça-feira, 21 de Abril de 2009

Noite de estreia

 

O velho teatro, engalanado como há muito não se via, resplandecia de luz e cor, passadeiras vermelhas e limusines brancas, neons cintilantes e vendedoras de flores.
Um verdadeiro deleite para os olhos.
A fina-flor da sociedade acotovelava-se no hall de entrada, ponto privilegiado de observação para as deslumbrantes toilletes, os smokings de cerimónia, os uniformes de gala dos militares.
O major Antonino, mais nervoso que nunca, esfregava as mãos de impaciência. Não era todos os dias que o velho teatro Tivoli estreava um bailado clássico como o Lago dos Cisnes, com a casa esgotada, perante uma assistência ilustre, que obrigara a redobradas medidas de segurança.
Mas valera a pena.
O velho teatro, ex-libris arquitectónico da cidade, estivera entregue ao abandono por décadas, só sendo utilizado para esporádicas festas de Natal ou reuniões da liga dos antigos combatentes. Fora necessária a intervenção do município, de candidaturas a fundos europeus e de uma mobilização da população em geral para levar a cabo as obras, tão urgentes como necessárias... e trazer de novo à vida todo o esplendor do velho Tivoli.
Em tempos mais longínquos, as estreias do Tivoli marcavam a actualidade, ditavam a agenda social. Por ali haviam passado todas as grandes figuras do cinema e teatro nacionais, as rábulas de Vasco Santana, a grande Beatriz Costa, os musicais de Hollywood, o jet-set do país vizinho, os fadistas mais boémios; uma estreia do Tivoli era sinónimo de glamour, sofisticação e principalmente... muita elegância.
Naquela noite, por sobre razão, era mais que justificado todo o nervosismo extra do major Antonino.
Os militares, presença habitual nestes eventos de gala, reluziam nos seus uniformes verde-dourados, pejados de cordões e galhardetes.
A um canto, o governador civil entretinha um círculo de dedicadas ouvintes – por entre risinhos e abanar de leques. O encarregado do bengaleiro, solícito, ia distribuindo os programas do evento – uma flor para as senhoras, uma cigarrilha para os cavalheiros. Um burburinho abafado de vozes misturava-se com a música ambiente, aqui e ali interrompida pelo tinir dos copos.
Os dois guardas de serviço, junto aos acessos dos camarotes Vip – impecavelmente hirtos – controlavam os convites, indicando aos convidados o corredor mais adequado para aceder ao camarote designado. O funcionário do elevador, incansável, lá ia distribuindo os convidados pelos vários pisos do teatro, num vai-vém contínuo de viagens.
A poucos metros dali, o major Antonino aguardava, impaciente.
A representação do Lago dos Cisnes obrigara a algumas alterações de última hora no elenco do bailado. Para além das primeiras figuras e corpo fixo do bailado, fora ainda necessário “pedir emprestado” à escola superior de dança um número significativo de figurantes, para encher todo o cenário do terceiro acto. E como os imprevistos acontecem quando menos se espera, o segundo violoncelista adoecera e até o maestro estivera em risco de não comparecer, por problemas familiares.
Finalmente, tudo se compusera e a peça ia mesmo estrear, conforme planeado, no dia 21 de Abril de 2009, pelas 22.00 horas.
O major Antonino fora o grande beneficiado de todos aqueles pequenos percalços. Com uma brilhante carreira no exército, conseguira finalmente conciliar – e nem sempre fora fácil – as duas grandes paixões da sua vida; a instituição militar … e a dança.
Claro que não era nenhuma primeira figura… nem tinha pretensões a sê-lo. Mas o porte fino, o sentido da disciplina, o espírito de sacrifício e aquela força de vontade férrea… ajudaram-no a concretizar o sonho de um dia – sim, um dia – poder dançar perante um grande público, dançar um clássico, um quebra-nozes, um barbeiro de Sevilha, uma Aida.
O Lago dos Cisnes ? Mal pudera acreditar, quando soube ter sido um dos escolhidos da escola de dança, para constar como figurante da peça. Claro que era uma participação diminuta… mas ao menos, pisaria o palco, sentiria a emoção de olhar para as luzes e saber que, do outro lado, uma multidão imensa de rostos poderiam estar a observá-lo.
Só isso… já lhe enchia o espírito de uma alegria infantil.
- Dois minutos… - gritou o o homem do palco, passando a correr – dois minutos…
O major Antonino esticou os braços, ajustou os finos collants, verificou os sapatos, o colete de tecido arroxeado, a peruca encaracolada da personagem que em breve iria interpretar. Estava tudo em ordem ?
 
- Está na hora… - e o homem do palco passou novamente a correr.
Estava na hora ? pois muito bem… ele estava preparado.
Antonino olhou para os colegas. Partilhavam todos a mesma ansiedade.
- Vamos a isso – murmurou para si mesmo. – hoje sai o major de cena… e entra o mendigo.
Alguém desligou a luz de presença.
Depois, muito devagar, uma luz branca, imensa, inundou todo o palco.
O pano subia.

 

publicado por entremares às 22:17
link do post | comentar | favorito
|
1 comentário:
De ~pi a 22 de Abril de 2009 às 02:18

a emoção a pulsar :)



beijos



~

Comentar post

.mais sobre mim

.BlogGincana


.Fevereiro 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28

.posts recentes

. O unicórnio branco

. Nascer de novo

. Noites de lua nova

. Perguntas e Respostas

. Roby, o rei leão

. Onde mora o paraíso?

. Sinais

. Um novo destino

. O profeta

. Ele e Ela

. As doze badaladas

. O salto da alma nua

. O rei morreu... Viva o re...

. Blog Gincana - Novembro

. A dúvida humana

.

. João e o Mestre

. Aniversário

. E depois do adeus

. A pimenta do amor

. O que fazer?

. Sem título

. A mulher invisível

. A escolha dos anjos

. Os amantes

. A Dama do Outono

. Um pedido

. Simplesmente Eugénio

. Carmen Miranda

. A decisão

.arquivos

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

.Os ouvintes das histórias

online

.links

.as minhas fotos

.Nº de Navegadores

Get a free html hit counter here.

.Google

.Quem navega...

Locations of visitors to this page

.Gazeta dos Blogueiros

Gazeta dos Blogueiros
blogs SAPO

.subscrever feeds