Segunda-feira, 20 de Abril de 2009

Metamorfoses

 

O professor Juliano conseguia ser um daqueles casos enigmáticos, digno dos anais da profissão. Começara por exercer na pequena escola da aldeia, nos tempos em que ser professor, à semelhança de ser médico, era assim uma quase espécie de ser um homem dos sete ofícios, alternando entre psicólogo, professor infantil, confessor, juiz de baixa instância ou até coreógrafo de pequenas peças de teatro.
Coisas de terra pequena, coisas de outros tempos...
É claro que também em termos de matérias, o professor Juliano já tocara muitos instrumentos. Aliás, a sua primeira formação, enquanto músico da banda da sociedade artística da aldeia, permitira-lhe precisamente um lugar de professor substituto, o seu primeiro emprego remunerado, enquanto a dona Leonor – que saudades - gozava os prazeres da maternidade.
Quanto tempo se passara, entretanto ?
A sua verdadeira paixão sempre fora, no entanto, a História.
Estudara História, absorvera História, rodeara-se de História e tinha um dom particular que conseguia transformar em coisas vivas as já decrépitas ruínas dos monumentos, as velhas lendas medievais e até aquelas frases sonantes em latim, que ele conseguia pronunciar como ninguém...
Os alunos apreciavam-no, mais que os próprios colegas.
Enquanto professor – e já levava mais de trinta anos de dedicação à causa – entregava-se com particular prazer a “vestir” a pele de personagens, das suas personagens. Como ele gostava de repetir, a História aprendia-se muito melhor, se os seus alunos conseguissem ver, ali mesmo na sala, personagens como o poeta Camões, o pirata Francis Drake, Ramsés II do Egipto ou até, porque não, a rainha Vitória de Inglaterra ou a padeira de Aljubarrota...
E do pensar ao agir... fora um pequeno passo. Ao longo dos anos, já perdera a conta ao número de disfarces e fantasias que vestira, às maquilhagens mais ou menos excêntricas que experimentara... tudo para conseguir levar até à “sua” sala de aulas as personagens vivas da História... interpretadas por ele, Juliano do Nascimento.
 
Só de pensar nisso, deixou-se sorrir.
Qual das fantasias lhe dera mais prazer, qual das personagens históricas vestira de melhor vontade ? César Augusto, pois claro. A turma inteira aplaudira-o de pé, os professores das salas ao lado interromperam as respectivas aulas e avançaram sala adentro, transformando o pequeno espaço num auditório improvisado, enquanto o professor Juliano, de coroa de louros na cabeça, declamava empolgado um discurso aos seus patricios.
Boas recordações, aquelas. Sem dúvida.
 
Com um leve trejeito, ajeitou melhor a túnica que lhe cobria os ombros. Voltou a contemplar-se ao espelho. Estaria pronto ?
Pegou no adereço... não podia esquecer o adereço, a sua personagem daquele dia só tinha sentido na presença daquele adereço.
O adereço em causa era... uma caveira humana, um crânio esbranquiçado que ele teria que segurar na mão, enquanto proferiria as célebres palavras: Ser ou não Ser... Eis a questão...
Estava na hora.
Resoluto, saiu do pequeno gabinete que acumulava as funções de vestiário e atirou-se para o corredor.
Os mais afoitos espreitavam pela porta, impacientes.
- Lá vem ele... lá vem ele... – gritaram
O professor Juliano esboçou um sorriso.
Trinta anos depois, a excitação ainda era sempre a mesma.
- Então o que é isto , aqui fora ? – bradou, fingindo irritação – vamos andando.... vá, vamos andando que já estamos atrasados...
- O que vai ser hoje, professor ? Algum romano ? – queriam uns saber.
Ele acenou com a cabeça.
- Romano ? ... Essa agora... meus caros amigos, que afronta, que afronta... então não me reconheceis ? ... Eu sou Hamlet...

 

publicado por entremares às 20:51
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.BlogGincana


.Fevereiro 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28

.posts recentes

. O unicórnio branco

. Nascer de novo

. Noites de lua nova

. Perguntas e Respostas

. Roby, o rei leão

. Onde mora o paraíso?

. Sinais

. Um novo destino

. O profeta

. Ele e Ela

. As doze badaladas

. O salto da alma nua

. O rei morreu... Viva o re...

. Blog Gincana - Novembro

. A dúvida humana

.

. João e o Mestre

. Aniversário

. E depois do adeus

. A pimenta do amor

. O que fazer?

. Sem título

. A mulher invisível

. A escolha dos anjos

. Os amantes

. A Dama do Outono

. Um pedido

. Simplesmente Eugénio

. Carmen Miranda

. A decisão

.arquivos

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

.Os ouvintes das histórias

online

.links

.as minhas fotos

.Nº de Navegadores

Get a free html hit counter here.

.Google

.Quem navega...

Locations of visitors to this page

.Gazeta dos Blogueiros

Gazeta dos Blogueiros
blogs SAPO

.subscrever feeds